domingo, 8 de agosto de 2010

Meu pai, meu herói.

Falar do amor que a gente sente pelo nosso pai é um gesto de generosidade e gratidão que às vezes fica de lado, entre aquelas coisas que julgamos essenciais na teoria, mas no dia-a-dia fica dificil colocar em prática.

Modelo, exemplo, espelho. Dele herdamos muito do que somos, ainda que as vezes num viés invertido. É dele a mão firme que molda nosso caráter, sustenta nossas convicções e apaga nossas fraquezas, mostrando que a vida pode ser um exercício contínuo de aprendizado e aprimoramento.

Porém, ainda hoje, apesar de toda a transformação do mndo, quase sempre é ele quem passa a maior parte do tempo fora de casa para nos proporcionar a segurança e o conforto de que precisamos desde o nascer até nos sentirmos fortes o bastante para ganhar o mundo.

Então o amor que sentimos... bem, o amor que sentimos fica guardado lá, num cantinho do coração, e a gente fica achando que não precisa dizer claramente, afinal ele sabe...

É, mas uma palavra de amor, dita no tom certo, no momento exato, pode fazer uma existência inteira valer a pena! Talvez tudo o que seu pai esperou ou espera ouvir de você seja um sincero e verdadeiro "obrigado" ou "eu te amo".

Meu pai, meu herói - Anderson Cavalcante

Agradeça hoje pelo pai que vos foi dado, aquele que está presente fisicamente ou até como anjos, anjos protetores. Porque esse é um dos dons que foi dado a esses carinhosos pais, que sejam anjos aqui na terra e lá no céu. Não tem nada de mais lindo no mundo do que o amor de um pai, um pai de mãos dadas com um filho ou filha, é pelo menos, pra mim, a imagem mais linda do mundo. Agradeça. Agradeça sempre. Diga, diga sempre: Eu te amo. Não só hoje, mas todos os dias ao acordar. Ele sempre estará com você, porque ele é PAI.

Feliz dia dos Pais.

Pai, eu te amo. Muito, muito, muito.

2 comentários:

Cristiane disse...

Fada Lela, que linda sua homenagem!
Que Deus abençoe ainda mais a sua vida e a do seu pai e o relacionamento de vcs dois!
Bjus,

Gilbamar disse...

Uma linda homenagem a quem merece tanto carinho quanto aquela que nos gerou.

Abraços poéticos de Gilbamar.